Arquivo de 2010

Atualização do antivírus AVG inutiliza o Windows 7


Recentemente houve um problema com um amigo próximo com este anti-vírus.
Descobri através dele que na verdade este problema é conhecido e também já
existe uma solução para o caso.
Bom de certa forma, até que descubra sem fontes, é um passa tempo daqueles...
Então, compartilho aqui a notícia do problema e a solução.

Usuários do sistema operacional Windows 7 com capacidade de processamento na versão 64 bits estão encontrando problemas com a última atualização do antivírus AVG, segundo informa o jornal "The Telegraph" nesta segunda-feira. O problema tem ocorrido com boa parte das atualizações gratuitas do AVG 2011, que está disponível aos usuários desde 1º de dezembro. Ela não está mais disponível para baixar, no entanto. A companhia deixou um guia de instruções para aqueles consumidores que já têm a atualização instalada, e que tiveram problemas. As instruções detalham como a atualização pode ser desabilitada (veja aqui, em inglês). Ainda de acordo com o jornal, o problema é causado por uma atualização na base de dados de vírus, que automaticamente força o computador a reiniciar para que a atualização seja executada. Assim que reinicia, o computador registra o código de erro "c0000135 error", e o sistema operacional não inicia. A AVG pediu desculpas aos usuários pela falha no sistema operacional.

BRASIL

O mercado mundial de antivírus totalizou R$ 11,4 bilhões (US$ 6,3 bilhões) durante o ano passado, o que representa um crescimento de 10,7% ante 2008. Ainda assim, apenas 14,2% dos brasileiros com acesso à internet pagam por uma licença de software de segurança, segundo um estudo divulgado pela consultoria Frost & Sullivan em junho. No total, as licenças da América Latina representaram apenas 3,5% do valor mundial, em decorrência da grande aceitação de antivírus gratuitos na região. A preferência brasileira, de acordo com os dados, reside em softwares como o AVG e o Avast. Os dados apontam ainda que 54,7% dos usuários residenciais têm antivírus gratuito instalado. Dentre eles, 14% desejam adquirir um pacote de segurança pago em 2010 e 2011.

via Folha.com

★ Boas Festas!


É isso ai pessoal, 2010 foi um ótimo ano para o desenvolvimento e crescimento

do nosso blog, em 11 meses desde a sua criação, tivemos 2 trocas de layouts, pouco mais de 50 postagens e mais de 7 mil visitas! Em uma atividade randômica de informações, estamos sempre nos atualizando com as novidades do mundo da tecnologia, trazendo sempre pra vocês leitores o que há de mais útil e interessante neste meio. Estarei continuando incessantemente com este método de trabalho, para que 2011 seja ainda mais produtivo e que o nosso blog possa atingir o patamar dos blogs mais visto do gênero! O blog é pra vocês e por vocês, não faria sentido escrever se não houvesse alguém do outro lado interessado à ler, então é justamente de você que está lendo isto agora que eu quero a opinião e critica sobre o nosso blog! Deixe sua sugestão para o próximo ano, ela será muito bem vinda! Agradeço à todos que colaboraram com o surgimento do blog, à todos que deram motivação à continuar nos momentos de desanimo e especialmente à todos que acompanham e usam este blog como referência de informação e ferramenta de conhecimento. Obrigado.



Diego Beton.

★ Torrent p/ ajudar download em 3G

Drible os problemas de download das conexões 3G com um serviço que o transforma em um torrent

É um martírio baixar arquivos pesados direto do browser quando sua conexão é feita por um instável modem 3G. Afinal, começar a baixar um pacote de 500 MB para cair a conexão no meio é algo muito irritante. Uma forma de driblar isso é usando o serviço BurnBit, que transforma o download num torrent. Basta acessar o serviço e colar a URL do arquivo. O BurnBit também é útil para quem quer disponibilizar um arquivo grande num site sem torrar a banda de download da hospedagem web.

★ Working...

Olá pessoal.


Venho avisar-lhes que por algum período o blog ficará sem atualizações.

Fato que deve-se à mudança de provedor de internet no qual possuo.

Em breve estarei de volta com novas postagens à todos vocês

que buscam informações, dicas e tutoriais da área de tecnologia, de uma forma simples, fácil e direta. Conto com a paciência e compreensão de vocês .


Obrigado.

À diretoria.

★ Links da Semana


O Word também sabe fazer contas!
Processador de textos do pacote Office 2010 monta e resolve as equações
mais cabeludas.
Via Info Online (aqui)

Dez sugestões de presentes Geeks para amigo secreto!
dezembro chegou e, junto com ele, a hora de brincadeiras e amigo secreto.
Independente se você precisa de sugestões para presentear seus familiares
ou colegas de trabalho, veja a lista de dez sugestões geeks para todos os
gostos, de uma camiseta básica do google até um cubo recheado de
lâmpadas de LED.
Via Info Online (aqui)

O dono do i-Pad!
i-Pad (Intelligent Public Acess defribillator), o aparelho desfribilador
da Transform. Empresa questiona Apple por uso da marca em seus tablets.
Via Info Online (aqui)

Invista com seu 13º!
Dicas e sugestões para não errar na hora de presentear ou investir
em notebooks e netbooks.
Notebooks => (aqui)
Netbooks => (aqui)
Via Baixaki

★ Menor PC do mundo em plataforma Atom a partir de R$ 700

Modelo possibilita uma redução de 90% energia em relação aos desktops comuns. Versátil, pode ser adaptado à traseira do monitor ou TV de LCD


Com processador Intel Atom 230 integrado, o computador CAPE7 230, da PCWare, possibilita ao usuário uma redução de energia de até 90% se comparado aos desktops convencionais. O modelo já está à venda nas principais lojas do varejo a partir de R$ 700 com 2 GB de memória RAM, HD de 320 GB, teclado e mouse. O equipamento, que pode ir com o sistema Linux ou Windows 7, foi projetado para atender as necessidades dos usuários que buscam mais espaço e redução de custo para utilização do aparelho em ambientes domésticos, tais como acesso a internet, chat, planilhas, editor de texto e mercados mais específicos como thin client, Call Center e automação comercial, o modelo oferece alto desempenho em suas funcionalidades. Considerado o menor gabinete em plataforma Atom do mundo, com 170mm x 140mm (menor que um mini-ITX), o modelo pode ser carregado no bolso e traz a solução "fanless", totalmente silenciosa, permitindo ao usuário que o carregue para qualquer lugar, pois o computador se adapta em todo tipo de ambiente.


O CAPE 7 230 é tão adaptável a vários ambientes que pode ser utilizado na versão pedestal ou na versão VESA, sendo que nesta o mesmo é perfeitamente adaptado na traseira do Monitor/TV LCD e ou LED. Nessa montagem, o modelo entrega ao usuário a sensação de um ALL in one de baixíssimo investimento. Consome aproximadamente 22 W, ou seja, disponibiliza aos usuários uma redução de energia significativa, se comparado aos desktops convencionais o que representa cerca de 90% de economia de energia elétrica. O modelo foi projetado e produzido sob os requisitos das normas européias ROHS e WEEE, que são respectivamente; a restrição ao uso de substâncias nocivas no processo de fabricação de componentes e de montagem do aparelho, o que o torna uma solução “verde”, além de ser um produto de baixíssimo consumo.


Versátil, moderno e compacto, o modelo contempla memória SO-DIMM DDR2 667 MHz de até 2 GB, rede Realtek Gigabit 8111DL 10/100/1000, som Realtek ALC 662 2 canais, 6 portas USB 2.0 e resolução de vídeo de 1024 x 768.

Características técnicas

Quais recursos devemos esperar no Windows 8?

Algumas expectativas estão aparecendo, mas pouco se sabe sobre as mudanças do novo Windows. Confira alguns palpites que podem virar realidade.
No dia 20 de novembro de 2010, o Windows completou 25 anos de existência.
A trajetória do sistema teve diversos altos e baixos, exemplos bem claros
são o Windows XP (que teve ótima aceitação) e o Windows ME — um dos sistemas mais odiados de todos os tempos. Acontece que já faz algum tempo que a Microsoft vem surpreendendo os consumidores. Apesar de o Vista não ter gerado bons comentários, ao menos foi a base perfeita para o a atual versão do Windows. Aclamado por muitos e alcançando a incrível marca de 240 milhões de cópias vendidas em apenas um ano, o Windows 7 mostrou-se evoluído e ideal para os usuários.
O Windows 8 vem aí
A sétima versão do Windows agradou muito, todavia existe uma série de pormenores que deixaram alguns usuários frustrados. Para consertar isso e introduzir melhorias, a Microsoft vem elaborando o Windows 8. Apesar de boatos estarem se espalhando há algum tempo, pouco se sabe sobre os novos recursos.
Para alimentar a curiosidade de todos, fomos atrás de informações confiáveis, aliás, não tão duvidosas. Queremos frisar que as novidades apresentadas neste texto podem não estar presentes no Windows 8 ou serem modificadas até o lançamento do produto.
Tempo de inicialização instantâneo?
Um dos problemas mais criticados no Windows está diretamente relacionado com a enormidade de bibliotecas necessárias para o funcionamento do sistema. Apesar de o Windows 7 ter solucionado parte do problema, muita gente quer ver o novo sistema pronto para uso em menos de 20 segundos.
Outros já são mais exigentes e querem que o PC funcione como a TV: ligou e está no Windows! E talvez a inicialização instantânea seja possível, pois uma imagem — que possivelmente faz parte de uma apresentação da Microsoft — mostra que a funcionalidade está em discussão
A solução pode estar relacionada com o uso de cartões de memória, os quais devem acelerar a inicialização com arquivos básicos. O desafio não é fácil, mas não é de se duvidar que a Microsoft invista nesse aspecto, pois os sistemas concorrentes também trabalham nesse sentido.
Suporte para USB 3.0 e melhorias para o armazenamento
As portas USB 3.0 já estão aparecendo em muitos notebooks e placas-mãe, mas os drivers para o novo padrão estão sendo fornecidos pelas fabricantes. Ao que tudo indica, a Microsoft deve implantar os drivers no Windows 7 no começo do ano que vem, no entanto, o suporte nativo (sem a utilização de pacotes adicionais) só deve estar presente na oitava versão do sistema.
Outro ponto que necessita de atenção especial está diretamente relacionado com a evolução dos discos rígidos. Atualmente já é possível encontrar modelos com mais de 2 TB, os quais não são apropriados para inicialização do Windows — ao menos nas versões de 32 bits do 7 e Vista.
Apesar de ser quase certo, não podemos afirmar que a Microsoft vá implantar tal suporte. No entanto, tudo indica para essa evolução, visto que os Windows 7 e Vista de 64 bits já permitem a formatação em GPT e o uso de bootloaders (sistema de inicialização) UEFI.
Reconhecimento facial, sensores e melhorias nos comandos de voz
Se no Windows 7 já temos ótima funcionalidade dos leitores biométricos, não há porque não apostar na adição de recursos como o sonhado “reconhecimento facial”. No Windows 7 já é possível usar tal recurso com o auxílio de um aplicativo à parte, mas na oitava versão do sistema tal característica seria nativa. Além desse detalhe, uma série de sensores deve ser suportada pelo Windows 8. Alguns boatos indicam que sensores de luz poderão estar presentes no sistema, recurso que analisará a luz ambiente e ajustará o brilho da tela para não prejudicar a visão.
Os comandos de voz no Windows não são novidades, porém melhorias para o reconhecimento e resposta aos comandos de voz serão bem-vindas e os boatos mais do que nunca confirmam tal recurso no Windows 8. Sensores para usar as funções “Dormir” e “Acordar” também devem estar presentes, ainda que não sejam funções muito requisitadas.
Sistema otimizado para netbooks e tablets
No que diz respeito ao futuro do Windows, os palpites indicam que a Microsoft criará uma versão aprimorada do sistema que seja perfeita para os portáteis. Atualmente algumas fabricantes já estão lançando tablets com o Windows e em um futuro breve o Windows 8 deve invadir tais dispositivos.
Para smartphones o mesmo não deve acontecer, pois o Windows Phone 7 acaba de sair e a Microsoft deve investir no sistema de celular independente da evolução do Windows para desktops. Falando em portáteis, não poderíamos deixar de lembrar-nos de um detalhe que pode ser melhorado: o gerenciamento de energia. Ainda que o atual sistema da Microsoft faça sua tarefa com louvor, para muitos notebooks ele mostra-se ineficiente e com alguns ajustes a desenvolvedora do sistema poderia ajudar os consumidores a obter mais tempo de bateria.
Parte do sistema na nuvem
Novamente chegamos ao famoso termo “nuvem“. A web dominou e o futuro do Windows promete estar entrelaçado com os serviços da internet. A Microsoft já possui alguns recursos para adicionar ao Windows 8. Um deles é o SkyDrive, que quando integrado ao Windows, possibilitará a transmissão de dados de maneira parecida com o que temos no Dropbox.
Outro software que terá o funcionamento ampliado na nuvem será o Microsoft Office. O Office Live deverá ser parte do sistema e talvez seja uma maneira rápida e fácil para os usuários trabalharem em conjunto. Existe a possibilidade de que tais recursos funcionem de maneira parecida com o que existe na Xbox Live.
Suporte para 128-bit
O suporte para processadores e aplicativos 64 bits é bem recente, no entanto, um rumor indica que a Microsoft vai adicionar o suporte para novas CPUs que trabalhem com 128 bits. E com tal ”notícia” espalhada pela web, choveram sites divulgando que a AMD está preparando um Bulldozer com a nova tecnologia.
Talvez as informações iniciais sobre o Bulldozer foram totalmente distorcidas. Não há como afirmar se o Windows 8 ou o AMD Bulldozer terão suporte para 128 bits, entretanto a possibilidade existe, ainda mais que a AMD declarou estar trabalhando em algo totalmente novo quanto à arquitetura de seus processadores. Esperemos para ver...
Lojas de aplicativos e jogos
A loja de aplicativos faz falta para o sistema da Microsoft, ainda mais que nem sempre é possível baixar os programas nos sites de desenvolvedores. Com a adição de uma loja de aplicativos tudo ficaria mais fácil para o usuário e também para os desenvolvedores.
Boatos sugerem que a Microsoft vai criar uma loja com interface parecida ao que se vê no Zune. Tal loja poderá ter compatibilidade com o Windows para tablets e oferecerá aplicativos da própria Microsoft, de terceiros e drivers para todos os tipos de dispositivos. Junto com a loja de aplicativos, rumores indicam a criação de uma loja de jogos — bem parecida com o Steam. A ideia é genial e a Microsoft teria muita chance de dominar a área, visto que a maioria dos jogos está disponível apenas para Windows. Além do mais, uma parceria entre as desenvolvedoras e a Microsoft não seria difícil, afinal, isso já existe no Xbox 360.
Esperamos muito mais...
As “novidades” acima possuem grandes chances de aparecem no Windows 8, todavia existem muitas coisas que todos gostariam de ver no próximo Windows. Entre elas podemos citar: a formatação do disco sem a perda de dados, o aperfeiçoamento e melhor uso da virtualização, o Windows Media Center mais rápido e fácil, e muito mais. 
O usuário deve ser o foco! Você não concorda?
Bom, com tantos possíveis recursos apresentados, não há como prever qual será o rumo do novo Windows. Para mim, o melhor passo que a Microsoft poderia dar seria no investimento de um sistema focado no usuário e não no próprio sistema.

★ Como mover o cache do Chrome e Firefox para aumentar a velocidade da navegação

Aprenda a criar um disco virtual que armazenará o cache dos navegadores e deixará sua velocidade de nevegação até 20% mais rápido.

Você pode usar a memória RAM do PC para armazenar o cache dos navegadores!

Você já ouviu falar em RAM drive? Estes são discos virtuais que utilizam parte da memória RAM de uma máquina para armazenar dados. A princípio você pode pensar “mas para que um disco virtual se eu já tenho o disco rígido?”, porém, o que talvez você não saiba é que além de servir para uma emergência, os RAM drives transmitem dados com maior velocidade do que os HDs.
Pois bem, mudando um pouco de assunto, vale lembrar para que serve o cache de um navegador. Este recurso é onde ficam armazenadas imagens e outras informações presentes nos arquivos de uma página que você visitou. Desta forma, da próxima vez que acessar, o navegador buscará as informações diretamente no disco rígido e não na web, tornando o processo mais rápido. Se agora você se pergunta o que uma coisa tem a ver com a outra, é porque ainda não pegou o espírito da coisa: a ideia é mudar o cache dos navegadores (neste caso do Chrome e do Firefox) para um RAM drive, permitindo que os dados ali armazenados sejam transmitidos mais rapidamente, agilizando ainda mais o carregamento das páginas.
Pré Requisitos
Para realizar esta operação, nós selecionamos o programa Dataram RAMDisk, um aplicativo pequeno, leve e bem fácil de ser configurado. Clique Aqui
Faça você mesmo
Mãos à obra! Ao executar pela primeira vez o RAMDisk, você visualiza uma janela de configuração. No campo “Disk size” inclua como tamanho do disco o valor de 500 MB, o suficiente para os nossos propósitos. Marque ainda a opção “FAT32 Partition” para criar uma partição neste formato. Clique em “Start RAMDisk” para iniciar o disco virtual.
Na aba “Load and Save” habilite as opções “Load Disk Image at Startup” e “Save Disk Image on Shutdown”. Se desejar, você pode alterar os nomes padrões destas opções, mas isto não é realmente necessário. Não é preciso habilitar nenhuma outra opção e caso surja alguma janela de aviso apenas confirme clicando no botão “OK”.
Agora vá a Menu Iniciar > Computador e abra o disco virtual, que provavelmente se chama “Disco Local”.
No disco crie a pasta a pasta “CacheNavegador”. O caminho para esta pasta será E:\CacheNavegador. Não se esqueça de verificar se no seu computador a letra “E” é a que representa o RAM drive.
Agora que tudo está configurado é hora de aplicar as alterações nos
navegadores:
Mozilla Firefox
No campo de endereços do Firefox execute o comando about:config. Se aparecer algum aviso, confirme que você será cuidadoso e então acesse uma página semelhante a esta.
Clique com o botão direito do mouse sobre um espaço em branco da tela, vá a Nova preferência > String. Na janela que se abriu você deve colar o código browser.cache.disk.parent_directory e pressionar “OK”.
Ao pressionar “OK” uma nova janela, semelhante a anterior, surge na tela e nela você deve inserir o endereço da pasta criada no disco virtual. No caso deste tutorial, o caminho é E:\CacheNavegador.
Feche todas as janelas e abas do Firefox, reinicie o programa e pronto, ele já passará a usar o novo local para armazenar o cache.
Google Chrome
Antes de começar a fazer as alterações encerre todas as sessões do navegador. Agora clique com o botão direito do mouse sobre o atalho do Google Chrome e vá a “Propriedades”. Na janela que se abriu, adicione o código -disk-cache-dir="E:\CacheNavegador" (confirme a letra referente do disco virtual) ao final do campo “Destino”.
Clique em “OK” e pronto. Agora é só navegar tranquilamente e os arquivos serão armazenados no novo local.

★ Superpainel de controle no Windows 7


Painel de Controle aprimorado mostra em detalhes as funções mais procuradas para ajustes do sistema

No Painel de Controle não é simples localizar as funções procuradas. Mas no Windows 7 é possível facilitar o acesso a todas as opções. Em qualquer lugar — a área de trabalho, por exemplo —, crie uma pasta e a renomeie para algo no seguinte formato: Painel.{ED7BA470-8E54-465E-825C-99712043E01C} Atenção: o nome “Painel” pode ser mudado para outro qualquer, como “SuperPainel de Controle”, “Painel de Controle Avançado”. Mas a extensão entre chaves deve ser copiada com exatidão. Quando você aciona Enter, a extensão desaparece. Dê um duplo clique na nova pasta e confira: ela oferece links detalhados para mais de 260 funções do Painel de Controle.

★ Firewall: o que é e como funciona


Com a chegada da internet banda larga, com conexões cada vez mais rápidas, ficou mais fácil para os usuários navegarem, se comunicarem, compartilharem informações, bem como realizar infinitas tarefas diferentes, de forma muito mais rápida do que nas antigas linhas discadas. Entretanto, nem tudo são flores, pois com os benefícios também chegaram novos tipos de ameaças. A disseminação de vírus, os ataques de hackers a todo tipo de máquina, seja pessoal ou corporativa, estão maiores do que nunca. Para não nos tornarmos vítimas de ataques desse tipo de malfeitor, existem diversos programas e ferramentas que se propõem a defender o sistema, mantê-lo funcionando e imunizá-lo através de várias técnicas diferentes. Uma dessas técnicas é a utilizada pelo que conhecemos como Firewall, e é dele que falaremos a seguir.

Lacrando portas e janelas
Para que ladrões não entrem em sua casa, você deve trancar suas portas e janelas, ou instalar grades, alarmes e sistemas de segurança, dificultando o acesso ao interior do imóvel. O Firewall tem função similar, pois “tranca” todas as portas e janelas do seu computador para que só os autorizados possam entrar e sair. Os Firewalls já são instalados com pré-definições de quais portas poderão permanecer abertas para que os programas as usem, mas o usuário pode adicionar permissões conforme a necessidade.


Em termos mais técnicos, o Firewall é o responsável pelo controle dos dados transferidos de e para o seu computador através da internet, além de prevenir que informações pessoais ou confidenciais sejam transmitidas pelo seu computador para a internet e impedir a invasão da máquina por software malicioso.

OBSERVAÇÃO: o Firewall não dispensa a instalação de um antivírus. Ele funciona como uma alfândega ou filtro que restringe a passagem dos dados recebidos e enviados pelo seu computador. O antivírus é necessário porque mesmo as comunicações consideradas seguras pelo Firewall podem trazer ameaças à máquina, geralmente devido à operação incorreta do PC pelo usuário.

Tipos de Firewall
Dependendo do tipo de conexão usada no computador, é possível usar dois tipos de firewall, um por hardware e/ou outro por software. Atualmente, os firewalls por hardware mais utilizados são os que já vêm incorporados aos roteadores e modems de banda larga. O Windows já vem com um firewall nativo, mas você pode desativá-lo e instalar ferramentas mais robustas, com mais opções de configuração e segurança.
A maior vantagem de usar um firewall por hardware é quando sua rede possui mais de um computador. Todas as máquinas estarão ligadas ao mesmo roteador, que além de gerenciar as conexões, também poderá executar a função de firewall — logicamente, isso dependerá do modelo de roteador utilizado. Verifique esta informação antes de comprar qualquer equipamento. Prefira roteadores que já venham com firewall, para aumentar a segurança das máquinas da rede.


No caso de redes com mais de um computador, você pode configurar o firewall do roteador com políticas de bloqueio ou liberação de portas, fazendo posteriormente um ajuste individual no software firewall de cada uma das máquinas da rede, de acordo com o perfil do usuário que as utilizará.
Importante: por mais que você ainda utilize uma conexão discada para se conectar à internet, é imprescindível que seja ativado um software firewall no seu computador, pois nenhum tipo de conexão é seguro sem a proteção do firewall.

Como o firewall trabalha?
Tanto o firewall por hardware como o por software operam de maneira similar. Conforme a configuração definida pelo usuário, o firewall compara os dados recebidos com as diretivas de segurança e libera ou bloqueia os pacotes. Para ilustrar o funcionamento, podemos pensar no firewall como uma sacola de compras. Digamos que você é a conexão com a internet e as sacolas de compras são os dados. Considere a sua lista de compras como a lista de permissões do firewall. Ela contém os itens “refrigerante”, “frutas” e “pão”.


No seu computador, o firewall bloqueará a passagem de qualquer item que seja diferente de “refrigerante”, “frutas” e “pão”, retirando da sacola de compras e deixando passar os que estão na lista de permissões. Daí a importância de configurar corretamente seu firewall, pois se você incluir “rato” ou “barata” nas permissões, seu firewall não os bloqueará. O método descrito acima é chamado de “Filtragem de Pacotes” e, por isso, usamos a analogia com a sacola de compras, já que os dados que trafegam nas redes também são organizados em pacotes.

Assim como qualquer outra solução de segurança, o firewall não é 100% eficiente, já que existem estudiosos especializados em quebrar essa segurança. Hackers mais experientes são capazes de “disfarçar” uma “barata” na pele de um “refrigerante”, conseguindo que os dados passem pela “alfândega” do firewall e, em seguida, ganhando acesso à sua máquina.


Devo usar firewall por hardware ou por software?
A resposta para essa pergunta é polêmica, pois muitos têm a opinião de que só um dos dois já é suficiente, mais que isso é exagero, mas o ideal é possuir um firewall por hardware E um por software. Se você tiver somente um firewall por software e executar um programa malicioso que baixou da internet, tal programa poderá ser capaz de automaticamente reconfigurar seu firewall para aceitar as conexões maliciosas. Já com o firewall por hardware isso não é possível, pois mesmo que sua máquina esteja contaminada, será impossível que o software do computador afete um hardware externo a ele e de funcionamento independente — como os roteadores e modems de banda larga.

Porque eu preciso de antivírus, mesmo com firewall?
Conforme explicamos, o firewall funciona como um filtro de conexões, impedindo que sejam enviados e recebidos dados — maliciosos ou não — pelas portas que o firewall estiver bloqueando. Porém, as portas utilizadas pelo seu navegador de internet ou programa de email, por exemplo, são sempre liberadas por padrão. Ou seja, mensagens de spam, sites com conteúdo malicioso ou mesmo downloads não são protegidos pelo firewall, já que trafegam através de portas liberadas. Portanto, nenhum firewall substitui software antivírus, muito menos dispensa uma boa política de uso e educação por parte do usuário, no sentido de não executar programas suspeitos, não abrir emails de fontes desconhecidas e não fazer downloads de programas piratas — que costumam ser belas fontes de contaminação por vírus e trojans.

Proxy
Outro método utilizado para restringir os dados que trafegam na rede é o chamado Proxy. De todo modo, um Proxy nada mais é do que um computador “General”, que comanda todo o tráfego da rede. Ou seja, toda e qualquer requisição dos computadores “soldados” que estiverem sujeitos ao comando do Proxy deverão solicitar o acesso a ele e só o obterão se o general estiver programado para liberar. Qualquer outro tipo de solicitação é automaticamente negada.


Esse tipo de método de bloqueio é muito utilizado em empresas, pois também permite o bloqueio a acessos que a empresa considere ruins para sua produção. A título de exemplo, em muitas empresas, sites como o Orkut, programas como o MSN e todas as portas utilizadas pelos programas de torrent são bloqueadas para evitar que os funcionários percam tempo usando esse tipo serviço.


O que o firewall faz?
— impede que sua máquina seja invadida.
— impede que dados indesejáveis entrem no PC.
— bloqueia o envio de dados provenientes da sua máquina que não estejam especificados nas configurações.
O que o firewall não faz?
— não protege contra programas baixados pelo usuário.
— não impede que programas de email baixem spam.
— não impede que o usuário crie exceções errôneas que podem colocar o computador em risco.

- Copyright © Blog Intelly - Intelly Soluções Inteligentes